CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

AUTORES E OBRAS DE NOSSO ROMANTISMO

______________________________________________________________________

Romantismo, de 1836 a 1881.

Poesia - Primeira Geração

DOMINGOS JOSÉ [GONÇALVES DE MAGALHÃES] (1881-1882)

Poesia: "Suspiros Poéticos e Saudades" (1836) - É considerada a obra introdutora do Romantismo brasileiro, em cujo prefácio estabelece as características da nova escola: patriotismo, liberdade de expressão, individualismo e sentimentalismo. O conteúdo poético é tido pela crítica literária como fraco. "Os Mistérios" (1858); "Urânia" (1861); "Cânticos Fúnebres" (1864).

Poesia Épica: "A Confederação dos Tamoios" (1857) – Tem como assunto a rebelião dos indígenas contra os colonizadores (1554-1567), em que os índios do norte de São Paulo e sul fluminense reuniram-se com o objetivo de expulsar os portugueses daquela região. Essa obra foi severamente criticada, pois, escrita ao molde de O Uraguai, ela não representava os ideais do romantismo.

Teatro: "Antônio José ou O Poeta e a Inquisição" (1839) - Tragédia composta em versos e dividida em cinco atos, baseada nos últimos dias de vida do dramaturgo Antônio José da Silva (1705-1739), "o Judeu", morto em auto-de-fé pela inquisição portuguesa. "Olgiato" (1839) - Tragédia composta em versos e dividida em cinco atos.

Ensaio: "Opúsculos Históricos e Literários" (1865).

Filosofia: "Fatos do Espírito Humano" (1858); "A Alma e o Cérebro" (1876); "Comentários e Pensamentos" (1880).

ANTÔNIO [GONÇALVES DIAS] (1823-1864)

Poesia: "Primeiros Cantos" (1846) - Tem como abertura o poema Canção do Exílio. Destacam-se ainda: Canto do Guerreiro, O Canto do Piaga, O Canto do Índio; "Segundos Cantos e Sextilhas de Frei Antão" (1848). "Últimos Cantos" (1851) - destacam-se: Canção do Tamoio e Y-Juca-Pirama; "Cantos" (1857); "Os Timbiras" (inacabado - 1857).

Teatro: "Leonor de Mendonça" (1846) - Drama em três atos e cinco quadros. A duquesa Leonor de Mendonça é acusada de adultério e, apesar de inocente, é assassinada pelo marido; "Beatriz Cenci" (1843) - Retrata um suposto caso de adultério: a atração de Francisco Cenci por sua filha Beatriz. "Patkull" (1843) - É um guerreiro destemido, que morre em consequência de uma cilada, feita pelo anti-herói, que disputa o amor da heroína, Namry Romhor.

Poema em Prosa: "Meditação" (1845).

MANUEL DE ARAUJO PORTO ALEGRE (1806-1879)

Poesia: As Brasilianas (1863); Colombo (1866). ®Sérgio.

Tópicos Relacionados: (clique no link)

Autores e Obras de Nosso Romantismo - Prosa

Autores e Obras de Nosso Romantismo – Poesia / 2ª Geração.

Autores e Obras de Nosso Romantismo – Poesia / 3ª Geração.

Obras e Autores de Nosso Arcadismo.

Obras e Autores de Nosso Barroco.

_________________________________________

Ajudaram na composição desse estudo: Nicola, José de. Literatura Brasileira das Origens Até Nossos Dias. Scipione, São Paulo, 1966. / Bosi, Alfredo – História Concisa da Literatura Brasileira, 3ªed., São Paulo, Cultrix, 1988. / Cândido Antônio. Formação da Literatura Brasileira. 7. ed. Rio de Janeiro: Itatiaia, 1993.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 14/12/2010
Reeditado em 26/12/2011
Código do texto: T2670706

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (14555977 leituras)
7 e-livros (6072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/14 02:37)