CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto
                       Haicai: o poema japonês

Segundo Harold G. Henderson, em Haiku in English, o haicai clássico japonês obedece a quatro regras:

- possui 17 sílabas japonesas (sons, durações), divididas em três versos de 5, 7 e 5 sons;
- o tema é a natureza;
- refere-se a um momento (como um instantâneo);
- retrata o momento presente, o agora, e não algo que passou.

Ao passar para os outros países, algumas dessas regras são seguidas com maior ou menor fidelidade, outras não, dependendo de cada poeta ou da escola.
O Grêmio Haicai Ipê, grupo que se reúne desde 1987, para estudar e praticar esta forma poética estabeleceu as seguintes características para o haicai:

 -  
o poema tem três versos preferivelmente escritos em 5, 7, 5 sílabas poéticas, sem rima nem título, contadas segundo a métrica portuguesa.
 - reflete um instante da realidade, sugestiva, mas não explicativa;
 - deve ter como centro um kigo, ou termo relativo a uma estação do ano, retratando a natureza e mostrando a transitoriedade do mundo.

O poeta Guilherme de Almeida (1890-1969) começou a escrever haicais com rima. Ele rimava não apenas o 1º com o 3º verso, como também fazia uma rima interna no 2º verso. O haicai rimado ficou conhecido como "haicai guilhermino". Ele também fez alguns haicais com título. Exemplo:

Um gosto de amora
comida com sol. A vida
chamava-se: "Agora."

         O que é preciso saber para redigir um haicai

1. Estrutura
No Brasil, os 17 sons japoneses transformaram-se em 17 sílabas poéticas. O haicai é um poema sintético, formado de três versos, com 17 sílabas poéticas, assim distribuídas:

 - o primeiro verso tem 5 sílabas;
 - o segundo verso tem 7 sílabas;
 - o terceiro verso tem 5 sílabas.

Em princípio, não há necessidade de rima nem título, ficando a gosto do poeta:

À beira da estrada
o casal tirando fotos
do arrozal de outono
(Antônio Seixas)

Não é necessário iniciar todos os versos com letra maiúscula, salvo quando a pontuação assim o exigir.
Os versos devem estar ligados entre si, e não isolados, com economia de palavras ou com uso de apóstrofos. A construção da frase deve ser simples com palavras comuns, espontâneas e sem inversões
A redação de haicais requer observação e prática, por isso, deve-se observar a natureza , estudar e escrever.
Devem-se empregar poucas vezes os adjetivos, pois os substantivos e os verbos são a essência da comunicação.

Veja exemplo em: 

http://www.recantodasletras.com.br/haikais/200276

2. Contagem das sílabas poéticas:
A contagem de sílabas poéticas difere da das sílabas gramaticais. 

Veja a explicação completa em:

 http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/254742

3. Poesia da natureza
O haicai retrata um momento da natureza, cuja menção é feita por meio de um kigo, isto é, um termo-de-estação. No Brasil, apesar de não termos tão demarcadas as quatro estações como em outros países, existe um ciclo anual caracterizado por elas. Os kigos são palavras-chaves ou expressões que indicam as estações do ano. 

Por exemplo:
 - estações do ano: primavera, verão, outono e inverno;
 - feriados em geral: Finados, Carnaval, Natal, Dia do Soldado;
 - meses do ano: janeiro, abril, setembro e novembro;
 - fauna e flora: colibri e margarida;
 - elementos de geografia: rios e serras;
 - primavera: alegria, renovação, amor, flores, juventude;
 - verão: vivacidade, liberdade, calor, maturidade;
 - outono: melancolia, decadência, nostalgia, colheita, senectude, amarelo;
 - inverno: tranqüilidade, reclusão, morte, repouso, frio, neve.

Um exemplo pode ser encontrado em:

http://www.recantodasletras.com.br/haikais/209988

4. Poesia do presente
O haicai sempre exprime um momento vivenciado no presente. Uma vez que tem como tema a natureza, fala de coisas concretas. Tratando sobre o presente por meio de coisas concretas, refere-se à temporalidade e ao efêmero, que são sinais do mundo terreno. O haicai expressa a transitoriedade, o que é salientado pelo emprego dos termos-de-estação ou
kigos.

Veja exemplo em: 

http://www.recantodasletras.com.br/haikais/222802

       
Referências

http://universodohaicai.vilabol.uol.com.br/ideiasetc.html

http://www.kakinet.com/caqui/nyumon.htm

http://www.asesbp.com.br/literatura/haicai.htm

http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile

Mardilê Friedrich Fabre
Enviado por Mardilê Friedrich Fabre em 24/12/2006
Reeditado em 07/12/2009
Código do texto: T326821
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mardilê Friedrich Fabre ( http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Obras à venda

Sobre a autora
Mardilê Friedrich Fabre
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil
1295 textos (1297094 leituras)
147 e-livros (16949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/14 23:05)

Site do Escritor