CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

MITOS COSMOGÔNICOS E ESCATOLÓGICOS

_____________________________________________________

Estudos Literários

 

Mito Cosmogônico

Cosmologia e cosmogonia tem o mesmo radical grego cosmo, que significa mundo. O sufixo logos de cosmologia indica saber ou ciência, o sufixo gon da cosmogonia designa "imaginar, produzir, gerar". Portanto, enquanto a cosmologia é a ciência que estuda o universo, a cosmogonia tenta explicar o princípio do universo e a origem do homem.

É comum encontrar nas várias mitologias a figura de um criador que, por ato próprio e autônomo, estabeleceu ou fundou o universo em sua forma atual. A cosmogonia chinesa, por exemplo, atribui a origem de todas as coisas a Pan Gu, que produziu as duas forças ou princípios universais do yin e yang, cujas combinações formam os quatro emblemas e os oito trigramas e, por fim, todos os elementos”.

A criação a partir do nada, unicamente pela palavra de Deus, aparece nos versículos 1 a 19 do primeiro capítulo do livro de Gênesis. Ali está o relato da criação dos céus e da Terra.

Mito Escatológico

O vocábulo escatológico vem do grego e significa: escato = estremo, único + logia.

Ao lado da preocupação com o enigma de nossa origem e a do universo, está como grande mistério a morte, associada ao temor da extinção de toda a humanidade e do desaparecimento do universo.

Para a mitologia, a morte não aparece como um fato natural, mas como um elemento estranho à criação, algo que necessita de uma justificativa, de uma solução. Algumas explicações predominam nas diversas mitologias, como a condição original do homem como ser imortal e habitante de um paraíso terreno e apresentam a perda dessa condição e a expulsão do paraíso como tragédia especificamente humana.

Mito Teológico - relata o nascimento dos deuses, os seus matrimônios e suas hierarquias.

Mito Antropogônico - apresenta a criação do homem.

OUTROS TIPOS DE MITOS

Além destes três principais tipos de mitos há outros de importância menor. São eles:

Mito Teogônico - Relata o nascimento dos deuses, suas naturezas, seus atributos e suas relações com o homem e com o universo.

Mito Naturalista - justifica, miticamente, os fenômenos naturais, telúricos, astrais, atmosféricos.

Mito Cultural - narra às atividades dos heróis mitológicos.

Mito Heroico Descreve as atividades dos heróis que melhoraram as condições do homem.

Mito Etiológico - Explica a origem das pessoas, dos animais, dos lugares e das coisas. Pesquisa as causas por que se constituíram as tradições, procurando em especial encontrar episódios que justifiquem normas.

Mito NaturalistaOcupa-se em explicar os fenômenos naturais, astrais e atmosféricos (como o homem não conseguia explicar o relâmpago e o trovão, inventou um deus chamado Zeus o senhor do raio e do trovão).

Mito Moral - Relata as lutas entre o Bem e o Mal, entre anjos e demônios, entre forças ou elementos contrários, procurando retirar uma conclusão moral e esclarecedora.

Mito Escatológico - Faz uma antevisão do futuro, do homem após a morte, do fim do mundo.

Mito Soteriológico - apresenta o universo da iniciação, dos mistérios, dos rituais e dos percursos purificadores. ®Sérgio.

TRABALHO RELACIONADO: (clique no link)

Mitologia E Mito - Estudos Literários

________________________________________

Bibliografia: ©Encyclopaedia Britânica do Brasil Publicações Ltda. / Encarta 200 Enciclopédia Eletrônica /www.mithos.art.br

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 16/03/2012
Reeditado em 24/03/2012
Código do texto: T3558659

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (14302942 leituras)
7 e-livros (5994 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/14 13:03)