CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

AUTORES E OBRAS DO MODERNISMO

______________________________________________________________

Primeira Fase (1922 a 1930)

 

Comparado a outros movimentos modernistas, o brasileiro foi desencadeado tardiamente, na década de 1920. Considera-se a Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo, em 1922, como ponto de partida do modernismo no Brasil.

MÁRIO Raul DE Morais ANDRADE (1893 – 1945)

Poesia: Paulicéia Desvairada (1922), Losango Caqui (1926), Clã do Jaboti (1927), Remate de Males (1930), Lira Paulistana (1946).

Conto: Primeiro Andar (1926), Belazarte (1934), Contos Novos (1946).

Romance: Amar, Verbo Intransitivo (1927).

Rapsódia: Macunaíma (1928).

Ensaio: A Escrava que não é Isaura (1925), O Aleijadinho e Álvares de Azevedo (1935), O Baile das Quatro Artes (1943), Aspectos da Literatura Brasileira (1943), O Empalhador de Passarinho (1944).

Crônica: Os Filhos da Candinha (1943).

José OSWALD DE Souza ANDRADE (1890-1954)

Poesia: Pau-Brasil (1925), Primeiro Caderno de Poesia do Aluno Oswald de Andrade (1927), Poesias Reunidas (1945).

Romance: Os Condenados (1922), Memórias Sentimentais de João Miramar (1924), Estrela de Absinto (1927), Serafim Ponte Grande (1933), A Escada Vermelha (1934), Marco Zero I – A Revolução Melancólica (1943), Marco Zero II – Chão (1946).

Teatro: O Homem e o Cavalo (1934), O Rei da Vela (1937).

Ensaio: Ponta de Lança (1945), A Crise da Filosofia Messiânica (1950).

Memórias: Um Homem sem Profissão (1954).

MANUEL Carneiro de Souza BANDEIRA Filho (1886 – 1968)

Poesia: A cinza das Horas (1917), Carnaval (1919), Poesias (1924), Libertinagem (1930), Estrela da Manhã (1936), Mafuá do Malungo (1948), Opus 10 (1952), Poesias Escolhidas (1937), Poesias Completas (1940, reeditadas com acréscimo em 1944, 51, 55 e 1958), Estrela da Tarde (1963), Estrela da Vida Inteira (1966).

Prosa: Crônicas da Província do Brasil (1936), Guia de Ouro Preto (1938), Noções da História das Literaturas (1940), Literatura Hispano-Americana (1949), Gonçalves Dias (1952), Itinerário de Pasárgada (1954), De Poetas e de Poesia (1954), Frauta de Papel (1957) Poesia e Prosa ( 2 vols. 1958).

ANTÔNIO Castilho DE ALCÂNTARA MACHADO d'Oliveira (1901 – 1935).

Conto: Brás, Bexiga e Barra Funda (1927), Laranja da China (1928), Contos Avulsos (1961, póstuma).

Romance: Pathé-Baby (1926), Mana Maria (inacabado).

Crônicas E Ensaios: Cavaquinho e Saxofone (1940, póstuma).

CASSIANO RICARDO Leite (1895 – 1974)

Poesia: Dentro da Noite (1915), A Frauta de Pã (1917), A Mentirosa de Olhos Verdes (1925), Borrões do Verde e Amarelo (1926),  Vamos Caçar Papagaios (1926), Canções de Minha Ternura (1927), Martim-Cererê (1928), Deixa Estar, Jacaré (1931), O Sangue das Horas (1943), Um Dia depois do Outro (1947), A Face Perdida (1950), Poemas Murais (1950), 25 Sonetos (1952), Meu Caminho até Ontem (1955), Arranha-Céu de Vidro (1956), João Torto e A Fábula (1956), Poesias Completas (1957), Montanha Russa (1960), A Difícil Manhã (1960), Jeremias sem Chorar (1964).

Prosa: O Brasil no Original (1936), O Negro na Bandeira (1938), A Academia e a Prosa Moderna (1939), Pedro Luís Visto Pelos Modernos (1939), Marcha para o Oeste (1943), A Academia e a Língua Brasileira (1943), A Poesia na Técnica do Romance (1953), O Homem Cordial (1959), 22 e a Poesia de Hoje (1962), Reflexos sobre a Poética de Vanguarda (1966).

Paulo MENOTTI DEL PICCHIA (1892 – 1988)

Poesia: Poemas do Vício e da Virtude (1913),  Moisés (1917), Juca Mulato (1917),  Máscaras (1919), A Angústia de D. João (1922), Chuva de Pedra (1925), O Amor de Dulcinéia (1926), República dos Estados Unidos do Brasil (1928), Jesus, tragédia sacra (1958), Poesias, (seleção, 1958), O Deus Sem Rosto (introdução de Cassiano Ricardo, 1968).

Romance: Flama e Argila (1920), O Homem e a Morte (1922), Laís (1921), Dente de Ouro (1923), O Crime Daquela Noite (1924), República 3000 (1930; posteriormente intitulado A filha do Inca, 1949), A Tormenta (1932), O Árbitro (1958), Kalum, O Sangrento (1936), Kummunká (1938), Salomé (1940).

Crônica: O Pão de Moloch (1921), O Nariz de Cleópatra (1922), A Outra Perna do Saci (1926).

Conto e Novela: Toda nua (s.d.), A mulher que Pecou (1922), O Despertar de São Paulo (sd).

Literatura Infanto-Juvenil: No país das Formigas, Viagens de Pé-de-Moleque e João Peralta, Novas Aventuras de Pé-de-Moleque e João Peralta.

Ensaio e Monografia: Soluções Nacionais (1935), A Revolução Paulista (1932), Sob o Signo de Polymnia, (1959, discursos), A Longa Viagem (1970-1972, memórias, 2 vols.

Teatro: Suprema Conquista (1921).

GUILHERME DE Andrade e ALMEIDA (1890 – 1969)

Poesia: Nós (1917), A Dança Das Horas (1919), Messidor (1919), Livro de Horas de Soror Dolorosa (1920), Era Uma Vez… 1922  A Frauta Que Eu Perdi (1924), Meu (1925), A Flor Que Foi um Homem (1925, Narciso), Encantamento (1925), Raça (1925), Simplicidade (1929), Carta À Minha Noiva (1931), Você (1931), Cartas Que Eu Não Mandei (1932), Acaso (1938), Cartas Do Meu Amor (1941), Poesia Várias (1947), O Anjo De Sal (1951), Acalanto De Bartira (1954), Camoniana (1956), Pequeno Romanceiro (1957), Rua Teatro (1961), Rosamor (1965), Os Sonetos De Guilherme de Almeida (1968).

Teatro: Mon coeur balance e Leur ame, (1916), escritas em colaboração com Oswald de Andrade; Scheherazada (1921, um ato em versos). ®Sérgio.

_________________________________________

Bibliografia: Nicola, José de. Literatura Brasileira das Origens Até Nossos Dias. Scipione, São Paulo, 1966. / Bosi, Alfredo – História Concisa da Literatura Brasileira, 3ªed., São Paulo, Cultrix, 1988. Cândido Antônio. Formação da Literatura Brasileira. 7. Ed. Rio de Janeiro: Itatiaia, 1993.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 23/04/2012
Código do texto: T3629725

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (" Você deve citar a autoria de Ricardo Sérgio e o site www.ricardosergio.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (13379004 leituras)
7 e-livros (5628 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/04/14 06:36)