Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trova - teoria

Inicialmente, denominava-se Trova qualquer poema ou canção, chamando-se trovador o poeta - ou vate -, aquele que declamava a trova.
Depois, passou-se a chamar trova a forma fixa que hoje conhecemos.

Trova é um poema monostrófico (contém uma estrofe apenas) com 4 versos heptassílabos (redondilha maior), sem título, que se completa em seus quatro versos.

A trova também se chama quadra ou quadrinha. Porém esta sinonímia não é perfeita, uma vez que as regras rígidas da trova não se fazem necessariamente na quadra.

O esquema rímico da trova é de rimas alternadas (ABAB) ou opostas (mais raras) (ABBA). Mais raramente, por se distanciar do esquema rímico padrão, existem as trovas (mais apropriadamente chamadas quadras) que têm o esquema XAXA, rimando apenas os versos pares.

Há a necessidade de se diferenciar a trova da quadra que compõe um poema maior, vez que a trova se completa em si, sem aceitar mais nenhuma estrofe.

Exemplos de trova:

"Sentei-me frente à TV,
você também se sentou;
não percebi mais você,
assim a vida passou."
(Carlos Severiano Cavalcanti)

"Do sol tu tens o calor,
da lua, a beleza infinda.
O véu te encobre em pudor,
mas tua nudez é linda."
(Paulo Camelo)


Referência bibliográfica:

CAMPOS, GEIR. Pequeno dicionário de arte poética. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1960.

CAVALCANTI, CARLOS SEVERIANO. Trovalizando a redondilha. (Inédito).

GOLDMAN, IZO. A trova. http://www.kakinet.com/caqui/trova.shtml

HOUAISS, ANTONIO e VILLAR, MAURO DE SALLES. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 19/08/2005
Reeditado em 22/11/2005
Código do texto: T43814
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260188 leituras)
36 áudios (10732 audições)
6 e-livros (1679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:58)
Paulo Camelo

Site do Escritor