Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escrever um Romance é Super-Fácil

 Escrever é muito fácil, basta seguir esse pequeno passo à passo:

1) Para começar você precisar de um bom enredo;

2) Para o enredo ser bom você precisa manter o leitor engajado com surpresas e reviravoltas e criar tensão através de conflitos de interesses entre os personagens, além de terminar em um clímax;

3) Para as surpresas e reviravoltas serem efetivas você tem que deixar pistas ao longo da narrativa para não parecer forçado, mas tome cuidado para não colocar pistas demais a ponto de estragar as surpresas;

4) Agora precisamos criar personagens interessantes que justifiquem os conflitos de interesses. Para fazer um bom personagem, você tem que pensar em toda a história dele antes da história em si:

a) Como foi a criação dele? Quem o criou? Onde ele foi criado? Como foi o relacionamento dessas pessoas entre si e com ele?
b) Quais experiências amorosas ele já teve?
c) Quais experiência de vida?
d) Quantos anos ele tem?
e) No que trabalha e no que já trabalhou?
f) Quem são seus amigos e colegas?
g) Que experiências levaram ele até onde está agora?
h) O que ele quer? Quais seus sonhos?
i) O que ele precisa? Quais suas necessidades
j) Por que ele quer isso?
k) Quais seus valores, morais e filosofias?
l) Quais seus hobbies, o que ele gosta de fazer, sobre o que pensa à noite?
m) Do que tem medo?
n) Ele é mais introvertido ou extrovertido?
o) Qual sua aparência física, idade, gênero e etnicidade?
p) Como esses fatores afetaram suas relações sociais, pessoais, sua auto-imagem e seus valores?
q) Como ele se relaciona com cada um dos outros personagens da trama?
r) Como os outros o enxergam?
s) Como ele se enxerga?
t) Quais são suas maiores qualidade e defeitos?
u) Qual comida favorita dele?
v) Ele prefere o frio ou o calor?
w) É uma pessoa mais urbana ou rural?
x) Caseira ou festeira?
y) Mais sério ou piadista?
z) etc

5) Ah, completou tudo isso? Muito bem, agora faça o mesmo para diversos personagens, afinal, uma história não se faz de um só personagem, certo? Você tem que dar alguma profundidade mesmo aos seus personagens secundários, lembre-se, quanto mais diferentes os personagens forem entre si, melhor, também é interessante dar representatividade a tipos de personagens que não recebem muita atenção, como minorias;

6) Muito bem, agora você tem um grande elenco de personagens simples, planos e unidimensionais. Parece algo ruim, não é? Pois é, para seus personagem serem complexos, coloque alguns conflitos de valores neles e um pouco de inconsistência para que eles pareçam uma pessoa normal, mas não muito para que as pessoas ainda entendam qual é a dele;

7) Pro personagem ficar multidimensional dê personalidades diferentes e conflitantes a ele dependendo de com quem se relaciona, fazendo uso de personagens espelhos para evocar diferentes aspectos de sua personalidade;

8) Pra ele ficar redondo, faça com que ele evolua com a trama, que mude seus hábitos através da interação com os outros personagens durante a trama e através da reavaliação de suas ações por monólogos internos;

9) Repita o processo para todos os personagens principais;

10) Agora que você tem enredo e personagens, precisa de um cenário, onde se passa a história? É no mundo real? Então você vai ter que fazer muita pesquisa para entender como aquele lugar realmente funciona, como é a cultura de lá, como as pessoas vivem, e como encaixar seus personagens lá. Você não vai querer se basear em estereótipos, né? Hmm, para evitar isso seria melhor escrever uma fantasia, não? Ótimo, quer dizer que você terá então que montar todo um cenário de fantasia, e criar todas as regras, raças, religiões, organizações políticas, famílias, locais, sistemas de magia, culturas, clima, relevo, monstros, artefatos, deuses e talvez mesmo as línguas daquele mundo e como todos esses fatores interagem entre si. Não parece tanto trabalho assim, não é mesmo? E que tal baixa fantasia? Então você vai ter que além de pesquisar como aquele local funciona criar uma maneira de encaixar as suas criaturas mágicas nele de uma maneira crível e explicar como e porquê eles se mantêm ocultos. Hmm, e que tal ficção científica? Assim você terá toda a complexidade de criar seu próprio mundo misturada com toda a dificuldade de se basear na própria realidade! Maravilha!;

11) Decida como vai escrever, narrador onisciente neutro, onisciente intruso, ponto de vista em terceira pessoa, ponto de vista em primeira pessoa, são alguns exemplos. Você pode alterar entre modos de narração de uma maneira estilosa, mas cuidado para não ficar uma bagunça. Se for narrar em ponto de vista, lembre-se do que os personagens sabem e acreditam em cada ponto da história e brinque com isso para dar diferentes versões de cada acontecimento, mas novamente, cuidado para não virar uma completa bagunça;

12) Muito bem, agora com tudo isso em mente, é só escrever a história, com todo o cuidado do mundo para manter a coerência com tudo isso que você pensou. Se é um romance, então você vai ter que escrever pelo menos por volta de 40.000 palavras, podendo se estender muito além disso;

13) Preste atenção nos diálogos, dê uma forma diferente de falar para cada personagem, coerente com sua personalidade, relacionamentos e com a situação, os diálogos devem levar a história adiante sem ser muito expositivos, e devem parecer naturais como uma conversa cotidiana, coloque significados nas entrelinhas, use falas sobre coisas aparentemente sem importância para ajudar a construir os personagens, reforce a diferença entre o que é dito e o que é pensado, como o personagem se mostra para os outros e o que ele mesmo pensa e sabe, ou acha que sabe;

14) Parabéns, agora você tem um primeiro rascunho, seu papel agora é revisá-lo em relação a todos os tópicos que compõem essa lista;

15) Repita o item 14 até achar coeso;

16) Agora acerte a voz, basicamente editar o texto até ele ficar com a escrita mais literária e poética possível, respeitando as vozes individuais dos personagens, caso seja em primeira pessoa;

17) Para profundida extra, adicione alguns temas para discussão aqui e ali, retirando reflexões da vida e atitude dos personagens, mas cuidado pra não virar sermão;

18) Oops, parece outra história, não é mesmo? Hora de revisar tudo de novo, tanto gramaticamente, quanto em relação a todos os tópicos já abordados, até ficar satisfatório;

19) Passou por tudo isso? Ótimo! Agora é só procurar publicar, mas essa será uma lista muuuuuito mais longa. Viu como é fácil? Boa sorte!
Gabriel Valeriolete
Enviado por Gabriel Valeriolete em 16/04/2017
Reeditado em 17/04/2017
Código do texto: T5972390
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel Valeriolete
Macaé - Rio de Janeiro - Brasil, 23 anos
92 textos (8579 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/17 18:53)
Gabriel Valeriolete