Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

geometria de palavras

Vamos ver se aprendo alguma coisa com o que sei ou julgo saber.
A Poesia é uma arte, nessa medida..., como outra arte qualquer, exige técnica, rigor e uma aprendizagem. Poderão perguntar, espero que o façam, com quem se aprende Poesia?
A Poesia é a arte dos versos, pertence aos construtores de poemas: os poetas. Defendo a ideia da generalidade dos leitores de poemas serem poetas, aprendizes, admiradores, amantes de poesia; raros serão os leitores de Poesia que nunca escreveram versos ou sonharam fazê-lo, o que deixa em aberto a hipótese dos fazerem em sonhos, faltando a realidade da concretização.
O parágrafo anterior antecipa este (La Palice)..., tento uma resposta à pergunta inicial:
A Poesia aprende-se com os poetas!

O espaço, a pausa; para apreender bem a palavra "aprende-se", ela prende-se com as características desta aprendizagem:
A poesia não se aprende, sente-se, vive-se, vivencia-se!... O que se aprende é a Poesia.
Inicialmente prosa e poesia eram escritos em verso, a linha era interrompida... Quando começou a fazer-se a distinção destes géneros? Aos quais acresce o género do drama, utilizando nos seus diálogos prosa e poesia, podendo associá-las.
A grande marca da Poesia terá sido e será o canto, conta com a Música ("a voz do Silêncio/ ecoou na poesia/ música")!... Desta característica vão nascer, caracterizar-se..., diferentes tipos de composições.
Caracterizemos, temos as sílabas das palavras, contadas para permitir o ritmo mais adequado ao canto e/ou declamação. Depois os versos agrupados (formando estrofes ou estâncias), ganhando designações diferenciadas de acordo com o seu número: dípticos ou parelhas, trípticos, quadras, quintilhas, sextilhas, com oito versos oitavas, com dez décimas. Acentuando o colorido da metrificação, determinando o comprimento dos versos e sua forma de contagem, a versificação, o fazer dos versos, incluiu a rima. Estabelecendo diferentes esquemas (ABAB, ABBA, ...) na sua disposição: cruzada, emparelhada, interpolada... Também a rima nem sempre é feita na última sílaba, daí a variedade das composições ser infinita!
Vamos chegar aos noventa e muitos por cento das composições poéticas do Recanto..., detenhamo-nos um pouco no que é o verso/ livre de métrica e rima esquematizada:
um segmento de palavras!
A Poesia vista como uma geometria de palavras.
A Poesia como Geometria
Geometria de Palavras
Jogo
(de palavras)
O jogo tem sempre regras, cada um terá de descobrir as suas (tornando-as perceptíveis)... para fazer poemas. Caso contrário não fará poemas, escreverá versos; não desenhará, fará rabiscos; não pintará, fará borrões; não fará música, deixará sons...
Há uma verdade encerrada nas palavras, o seu significado.
MARTIRIZAR
MATRIZ
Hoje deixou de se poder distinguir um borrão duma pintura, o que conta é a intenção do artista!
A descoberta da perspectiva interna, externa, pós-moderna... A arte aflora o caos, penetra-o e perde-se nele para acordar imagens, sons, formas e ideias como se elas nascessem dum sonho.
Somos artista na medida em que somos reconhecidos, somos reconhecidos na medida... em que nos conhecem.
O que aprendo do que sei? Tudo!

A palavra! é o mundo! em construção!

REALIZAÇÃO
ninguém me conhece, mas a minha arte
é reconhecida e respeitada como realidade

filmo o poema com imagens + simples
onde a nudez veste a transparência nua

a realidade - aparece a poder desaparecer
pois depois de provar - as palavras vomita!

o Realizador
[Corremos o risco de já não haver poetas, só temos "artistas de versos", diversos!
Entrámos num cubismo sem Cubismo, "c(l)ubistas" a brincar com "cubos", "palavristas" do papeio dum enleio... palavra(s)! Com quem aprender a Poesia?
(partilho a minha opinião com todos os leitores, mas com mais nenhum autor; para nome serve-me "olhar sobre as coisas")]

{o Realizador parece ter visto o filme "Clube dos poetas mortos" e gosta de zumbir?! Discordar para acordar, acordar para dar corda, acordo e fico de acordo?}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 27/10/2005
Código do texto: T64215
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310483 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:15)
Francisco Coimbra