Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Divina maestria.

Cada dia que amanhece
A Deus eu faço uma prece
Enquanto a natureza agradece
Deixando aflorar seus atributos
O cantar dos passaros apresenta
Quando seus filhotes alimenta
No galho de uma arvore que sustenta
Folhas verdes,flores e frutos.

Uma ciriema corre no trilho da invernada
A rolinha faz seu rastro na areia da estrada
Na mangueira o mugir da boiada
E o sol com seu calor dissipa o orvalho
As abelhas vagam sobre as flores
E as borboletas multicores
Revoam sem fazer rumores
Enfeitam a paisagem do brejo do atalho.

A relva molhada do sereno que caiu
O barulho suave das aguas mansas do rio
A sonolenta coruja observa o saltitante tiziu
E um vento morno balança as folhas
O anu e um bem-te-vi
Disputam um galho no pè de alecrim
O tico-tico tratando do chupim
Pois parece não ter escolha.

È manhã e tudo se agita
As maritaca que grita
E codorninha aflita
Corre em defesa do ninho
Porque um gavião errante
No seu matutino voo razante
Chega assustar bastante
Os indefesos passarinhos.

E a barulhenta cigarra
Fazendo grande algazarra
Um pardal là na piçarra
Toma seu banho de areia
E tudo segue em perfeita harmonia
Pois o grande regente tem sabedoria
Batuta comanda,Divina maestria
È a mão de Deus que tudo norteia.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 31/10/2006
Código do texto: T278031
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 63 anos
6223 textos (162965 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:15)
Pedro Nogueira