Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUAS DE AJURUTEUA (Canto nº 1)


JIRAU DE POEMAS
Tenho um jirau de poemas
dentro da concha da mão
onde pousam pirilampos,
pássaros, rios, solidão...


A TAPERA E O TEMPO
No chão da velha tapera
assomam na noite vaga
sombras do ontem dispersas
que o tempo moroso apaga.


O CAMINHO
Neste meu caminho longo,
com meus sapatos azuis,
levo um cântaro de prata
cheio de sangue e de pus.


COISAS E SÓIS
Na face longa do tempo
perpassam coisas e sóis,
lívidos corpos de ontem,
as almas de todos nós.


VERDADE
Que Deus existe é verdade,
para o horror dos ateus,
pois esta parte do cosmos
é a boca fulva de Deus.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 01/07/2005
Código do texto: T29961
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 56 anos
733 textos (134353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:23)
Enzo Carlo Barrocco