Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RASTELO


I
                                                          Eu lavrei a minha alma!
Rastelei ervas daninhas...
Preparei farto terreno,
Pra plantar só “flores minhas!”.
                 
II
Irriguei com ingenuidade,
A mais pura que eu  tinha!
Germinei a liberdade,
Das poesias...a mais linda!

III
Semeei felicidade...
Com a força que eu detinha,
Adubei só com verdade...
A mais simples fantasia!

IV
Fustiguei algumas terras
Com o rastelo das vaidades...
Encontrei nos subsolos,
Uma  triste realidade...

V
Vi mil pragas, parasitas...
Em terras tão mal tratadas!
Acionei os germicidas...
Não! à alma infestada!

VI
Rastelei milhões de vezes...
Na difícil invernada,
Trabalhei do sol pungente,
Até as altas madrugadas...

VII
Certa vez lancei sementes...
Em terras mal rasteladas,
Aonde floresci gemente,
Igual flor despedaçada!

VIII
Mas com a força da torrente,
Ou da chuva inesperada...
Eu me elevei dormente,
Feito flor desabrochada!



                    sp, 27/SET/2006









 

















 













 




MAVI
Enviado por MAVI em 27/11/2006
Reeditado em 27/11/2006
Código do texto: T302511

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
5331 textos (331734 leituras)
987 áudios (86559 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:41)
MAVI