Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUAS DE AJURUTEUA (Canto nº 2)

CONVITE AS MUITAS AMANTES
Meu caminho está sereno
vós podeis andar sem medo,
trazei vossos pés descalços
a permissão eu concedo.

TROVA PARA QUEM MORREU NESTE INSTANTE
Que tua alma descanse
calmamente, sem alarde,
mas é uma tristeza morrer
num lindo final de tarde.

O ESQUECIMENTO NÃO É UMA CIÊNCIA EXATA
Tua voz já não me tenta
e, tampouco, me comove,
se dois mais dois soma quatro,
três vezes três é igual nove.

PIEGUICE
“Os campos são verdejantes”;
ah, o que isso tem demais?
Até mesmo a pieguice
alguma coisa te traz.

CÉU DE OUTUBRO
Um belo azul se derrama
na manhã que se faz clara,
nuvens num céu de outubro,
manhã de beleza rara.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 06/07/2005
Código do texto: T31660
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 56 anos
733 textos (134425 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:10)
Enzo Carlo Barrocco