Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BORBOLETAS DE MOIRABA - Canto n° 02

ESPREITA
O tempo meus dias mede,
Dias que Deus me concede,
Que a morte espreita risonha
E virá sem cerimônia.

TROVA PARA DEPOIS DA CHUVA
Na tarde morosa e turva
Um arco-íris se encurva,
Então no dorso da rua
Um poema se acentua.

PROTEÇÃO
Sinto a mão de Deus agora,
Nesse ínterim, nesta hora,
Protegendo-me de todo
Mal, tormento ou engodo.

RESISTÊNCIA
                 Ao Edgar
Resiste o velho escritor
Em usar o computador,
Prefere a letra usual
Da Remington manual.

PARA LEMBRAR DE BELÉM
De Icoaracy ao Guamá,
Nesta Belém do Pará,
Corre uma brisa trigueira
Que nas esquinas se esgueira.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 06/07/2005
Código do texto: T31706
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 56 anos
733 textos (134366 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:17)
Enzo Carlo Barrocco