Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUAS DE AJURUTEUA (Canto nº 4)

CREPÚSCULO DOS SILVEIRA
A tarde cai sereníssima
para os lado da P.A.
tarde que nunca mais volta
a noite já vai chegar.

UMA VELA PARA ADELMAR TAVARES
A trova mais linda e pura,
a mais perfeita que há
tem apenas um só nome,
o nome de Adelmar

POEMA ESCRITO
Crianças correm na chuva
uma chuva intermitente,
belo poema escrito
dentro dos olhos da gente.

MARAHU
Lua cheia, quatro horas,
esparrama sobre o mar
o leite alvo na taça
de cristal do meu sonhar.

A ANGRA DO TEU CORPO
A tua vulva é uma angra
na tarde róseo-amarela
onde está sempre ancorado
um lindo barquinho à vela.
Enzo Carlo Barrocco
Enviado por Enzo Carlo Barrocco em 12/07/2005
Reeditado em 13/07/2005
Código do texto: T33308
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enzo Carlo Barrocco
Belém - Pará - Brasil, 56 anos
733 textos (134383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:45)
Enzo Carlo Barrocco