Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMA SAZONAL

Hoje sou igual ao clima...
Qual as quatro estações!
Vento forte, chuva fina,
Primaveras...e verões.

Folha a se desprender,
Neve a tudo congelar!
Por do sol a se esconder,
Nova aurora a clarear...

Temporal...garôa mansa,
Sou relâmpagos e trovões,
Natureza que descansa,
Campos de mil plantações.

Sou paixão enclausurada,
Quiçá resignação,
Poesia malfadada
Rima em pobre comunhão!

Solidão amordaçada,
Coração a disparar...
Pingos tristes na vidraça,
De um peito a soluçar.

Esperança renovada,
Antítese!...figuração,
O sorriso duma lágrima,
Que rolou sem dizer- não!

Sou saudade acompanhada!
Vasta aliteração!
Sons que vagam na estrada
Um vazio no coração.

Sou o eco da floresta,
Bato as asas a revoar...
Neste céu de nuvens em festa
Sou gaivota a festejar!

Bem -te- vi que vem de longe,
Sou o canto do Sabiá!
Que acolhe o meu pranto
E também o meu cantar!

Mar de águas agitadas...
Sou o remanso das marés!
Barco a flutuar nas águas,
Nas ondas dum "bem -me quer"!

Bússola desajustada,
Giro as quatro direções!
Norte -sul...sou vã estrada,
Leste -oeste...mil paixões.

Sou o clima da poesia!
Alma quase em  compulsão...
De rimar palavras frias,
Ao calor da emoção.

Sou assim...incerto clima...
Quase paradoxal!
Sol bem alto...chuva fria,
Neste peito sazonal.






MAVI
Enviado por MAVI em 11/11/2007
Código do texto: T732421

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5424 textos (339185 leituras)
991 áudios (86926 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:29)
MAVI