Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Leituras...



Mais alguém me leu
Alguém que não me percebeu a alma
Que nem me ouviu direito a fala
Que não quis saber qual a minha intenção

Outro alguém olhou
Achou-me prolixo e perdeu a paciência
Deixou-me na mão com uma irreverência
Que eu pasmaria tal a incompreensão

Teve alguém que sim:
Compreendeu bem as minhas palavras
Apenas não teve um pouco de calma
Julgou-me segundo o que viu de ruim

Ai de mim!
Nem tive no texto o bafejo da sorte
De ter retratado o seu ponto forte
De ser o espelho, seu ego, seu “in”

Confesso:
Projeto-me um pouco nas ações da trupe
Usando palavras, objetos do truque,
Para uma massagem que me faça bem

Quem não tem?
Vaidade de um brilho ainda que tardio
Instantes de pai de um bom poema-filho
Quem queira um pouco de afirmação?

Porém...
Escrever requer muito mais que isso
Eu sei, mas não cumpro com o compromisso
Prefiro perder-me nalguma emoção

Perdão...
Edbar
Enviado por Edbar em 30/11/2007
Código do texto: T759978
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 66 anos
2916 textos (84558 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 18:22)
Edbar