Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cavalgando a esmo.

Eu hoje me vi novamente
Cavalgando lá no chão mineiro
Confesso tudo era tão diferente
E estranho demais o roteiro
Sentido falta de um carinho
Deata vez eu cavalgava sozinho
No mesmo cavalo preto arredio e ligeiro.

Não se via ninguem por perto
Só se ouvia do cavalo o trotear
Tudo ali esta muito deserto
Coração apertado querendo chorar
Tudo pra mim ali esra ermo
E eu cavalgava a esmo.
Sem saber onde iria chegar.

Já estava ficando apavorado
E sem encontrar uma saida
Sem ninguem do meu lado
Naquela estrada tortuosa e comprida
Perdido naquele lindo estado
Senti o meu destino traçado.
A a minha alma dividida.

Mas de repente eu avistei alguem
E então muito feliz eu fiquei
Pra confirmar acenei ela acenou tambem
E a minha esperança eu recobrei
O cavalo moderou o passo
O meu coração voltou no compasso
Mas quando eu ia apear acordei.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 05/12/2007
Código do texto: T765832
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 64 anos
6223 textos (165284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 18:11)
Pedro Nogueira