Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Livro de visita.

O meu coração perambula
Pelos corredores da saudade
Num passeio que só estimula
Relembrar a crua verdade.

Nas paredes envoltos em molduras
Pelo tempo já amarelada
Retaratos de desventuras
Angariados ao longo da ardua jornada.

Uma janela grande e aberta
Mirando o rumo do nada
Nesta galeria fria e deserta
No abandono e desabitada.

Cada sala é uma lembrança
Que pra mais longe me transporta
E me vejo cheio de esperança
Ao abrir uma das portas.

Uma foto meiga e muito bonita
E que prende a minha atenção
E o doce olhar que meus olhos fita
É da minha primeira paixão.

E noutra sala eu me vi menino
E o meu coração pulsava bem forte
Eu tentava elaborar um destino
Que não dependesse da sorte.

Entrei na sala da amizade
Estava tudo tão limpo e arrumado
Senti então uma suave serenidade
De um lugar de paz clara e bem arejada.

Senti que sem querer eu estava sorrindo
Mesmo sendo um momento tão carente
É que quando estava quase desistindo
Foi os amigos que se fizeram presente.

Sob um raio de sol por entre cortina
Num livro bem grande eu vi registrado
A amavel e meiga presença da alma feminina
Que fizeram de mim um poeta apaixonado.

E ao assinar o livro de visita na saida
Olhei para cada detalhe daquela galeria
Pensei numa flor branca pequena e tão linda
Que não é saudade,pois se encontra na minha atual poesia.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 07/12/2007
Código do texto: T768960
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 64 anos
6223 textos (165272 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 15:09)
Pedro Nogueira