Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RAUL SEIXAS - trovas-presente para Naza Breeman.

O esculpir me renova,
Minha pena é meu cinzel,
Vou fazer da minha trova,
Um presente de papel...
(Feliz Natal)
******************************
 RAUL SEIXAS
Detonando a Sociedade,
Raulzito  foi um “bruxo”,
Agüentou muito repuxo,
Ganhou a Imortalidade...

Muito sábia, sempre atenta,
A grande mãe NAtureZA,
Na receita pôs pimenta:
Criou “Maluco Beleza”.

Raulzito foi parceiro,
do “bruxo” Paulo Coelho ,
Mostrando em tom verdadeiro,
A outra face do espelho...
********************************

Solidão não leva a nada,
Nunca se vence sozinho,
Há uma força encantada,
Nos ensinando o caminho.
    (Por quem os sinos dobram)

Por mais que apanhes da vida,
E tenhas tudo adverso,
Siga em frente e não duvida:
Há em ti todo o Universo.
(Meu amigo Pedro)

Que bom ser  burro, pensei,
Para mim  seria um encanto,
Pois sendo burro hoje sei,
Talvez não sofresse tanto.
(Só pra variar)

Andar pela noite a dentro,
Buscar o amor  ou ser rei,
Vagar ao sabor do vento,
Faça tudo:é da Lei.
(Sociedade Alternativa)

Se Rualzito estivesse
Em Belém, com “ bom José”,
Ele faria uma prece
Pra virgem de Nazaré...
(Meu Bom José)


EMILIO CARLOS ALVES
Enviado por EMILIO CARLOS ALVES em 25/12/2005
Reeditado em 02/02/2007
Código do texto: T90355
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EMILIO CARLOS ALVES
Santos - São Paulo - Brasil, 69 anos
167 textos (52278 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:38)
EMILIO CARLOS ALVES