CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

COMO DISTINGUIR ADJUNTO ADNOMINAL DE COMPLEMENTO NOMINAL

 

O Complemento Nominal completa a significação de um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio), de modo que é imperativo para a compreensão da oração:

• O menino andava cheio (nome = adj.) de vontade.

• O Ser humano tem necessidade (nome = subst.) de diálogo.

O Adjunto Adnominal acrescenta uma informação ao nome. Essa informação tem valor de adjetivo e, geralmente, é dispensável a compreensão da oração:

• Recebi o livro de literatura.

• Foi insatisfatória a resposta do aluno.

Regras Práticas para distinguir essas duas categorias sintáticas:

1ª. Se o nome for um adjetivo ou advérbio não há a menor dúvida: complemento nominal:

• Ele é perito (adjetivo) em cirurgia.

• Ela está longe (advérbio) da verdade.

2ª. Se for um substantivo concreto, será sempre Adjunto Adnominal:

• Recebi o livro (subst. concreto) de literatura.

• Há homens (subst. concreto) sem responsabilidades.

3ª. Tente transformar o termo relacionado ao nome em adjetivo ou oração adjetiva. Se for possível será um adjunto adnominal:

• Ele tem amor de mãe => Ele tem amor materno.

• Sabia muitas canções de natal => Sabia muitas canções natalinas.

• O menino tinha uma força de touro.

• O menino tinha uma força que parecia ser de touro (or. adjetiva). ®Sérgio.

____________________

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 17/02/2011
Código do texto: T2797607

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (13385153 leituras)
7 e-livros (5633 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/14 18:15)