Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noites escuras.


Sem lua, vazia, triste.
Assim a alma tristonha, morosa, medonha olha vê o medo deter a razão.
A solidão apalpa na escuridão, onde as trevas tragaram o dia.
Os sentimentos são conflitantes, as buscam se transformam em dúvidas cruéis que envolvem e mascaram a emoção.
Quais dúvidas que mesclam a razão?
Caminhos na noite a percorrer, quais escolher?
Noite ou dia, dia ou noite, qual é o dia? Qual é à noite?
O que encontrar no dia? O que encontrar na noite?
Só há uma coisa a buscar!
O amor! Em todos os momentos o amor.
Velado, declarado, somente dado.
Buscas sonhar, chegar pra sua parte na história marcar.
Pois o amor vem, trazendo consigo a felicidade, basta saber qual a sua cara.
Que teima na escuridão da noite se esconder, com força descortine o dia e faça a noite escura fugir de você.

Cleuza Azevedo de Almeida
Enviado por Cleuza Azevedo de Almeida em 20/01/2006
Código do texto: T101530
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleuza Azevedo de Almeida
São José dos Quatro Marcos - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
12 textos (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:53)
Cleuza Azevedo de Almeida