Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CASAMENTO VIGIADO

Beije-a, que beijo doce,
que beijinho apaixonado,
senti até arrepios,
fiquei foi todo molhado...
Não passou nem oito meses,
hoje,estou casado,
tempo atrás,com certeza,
fiquei foi muito falado,
por amar esta menina,
êta beijinho safado!..
O pai dela decretou:
-Não casa não salavrário!..
-Que eu te pego no espeto,
igualzinho há um frango assado!..
A resposta foi sincera:
-Não faça isso meu sogro!..
Já é fato consumado...
-Fique calmo e traqüilo,
À sua filha estou amarrado!
-Não tenha dúvidas, o bem querer,
o nó está bem atado,
e avise aos seus filhos,
quero bem aos meus cunhados!..

Carlos Mambucaba
Enviado por Carlos Mambucaba em 21/01/2006
Código do texto: T101904
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Carlos de Almeida). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Mambucaba
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
484 textos (39314 leituras)
60 áudios (6885 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:00)
Carlos Mambucaba