Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

na minha morte



na minha morte
estarei presente
mesmo que não a tenha
compreendido
habitarei o fogo
em carne e ossos
e desabitarei a vida
o melhor que possa.

minha morte
não existe
os homens é que teimam
em dize-la triste

na minha morte
a vida estará presente.
a minha e toda outra
que leve de mim
a compreensão do tarde
e a não compreensão do que se sente.

na minha morte
desarquiteto o limite
deixo de ser só homem
adredemente restrito
e caibo na rebelião
de todos os meus sentidos
aqueles que trouxe à mão
e todos os outros que nem tive

na minha morte
me definitivo
passo a ser um ego coletivo.
Aurélio Aquino
Enviado por Aurélio Aquino em 21/01/2006
Código do texto: T102013
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aurélio Aquino
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
375 textos (11647 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:54)
Aurélio Aquino

Site do Escritor