Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bandeira Ensangüentada

A bandeira dos guerreiros
Tremula ao sabor do vento,
Não sabem se vão ganhar
Mas sabem o quanto terão de lutar.

A bandeira da nação
Agita-se inconformada,
Não agüenta a vergonha
Não agüenta a hipocrisia.

A guerra é de todos
E para todos
Ou se faz parte do problema
Ou se faz parte da solução.

O falso patriotismo
Destrói qualquer nação
Mas o ato de governar
É sagrado – é preciso coração.

Alguns só enxergam a batalha
Outros enxergam as conseqüências.
Mas ninguém enxerga as razões,
No fim da guerra ninguém mais se lembra.

Denominam-se democratas
Alguns são românticos e se apelidam de populistas
Os cidadãos não se preocupam com definições,
Mas se preocupam se terão seus direitos exercidos.

Nações guerreiam com outras nações
Inimizades, chantagem – antigamente escravidão!
Querem mais territórios, tecnologias?
Ou querem apenas status?

Quando a guerra começa
Apenas os que não sabem seu motivo é que lutam,
Os idealizadores hoje assistem pela televisão,
Dão recados de ameaças! – alimentam o conflito.

Alguns pedem trégua – outros pedem mais sangue,
Que mancha a bandeira, mancha a nossa história

21/01/06
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 21/01/2006
Código do texto: T102049
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1434 textos (42684 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:13)
Miguel Rodrigues