Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Delírios de lucidez



Minha colunar paciência em gotas
A formar estalactites acavernado
Nesse turvo realismo
sombras e cinismo
verdades projetadas
por quem lá fora passeia

Aqui onde não há registros
Teço vestes apropriadas
A cobrir o nú de um entredevorar-se
A demorar-se antes que o mais cedo fique

Você entende porque a demora em entender?
Há quem à porta de chumbo bata
Há quem ao ouro da porta atenda
Há quem voe sem asas a bater

Minha arterial percepção
Não havia entendido_como se assim possível fôra_
Que o quadro da realidade
É o falso mais autêntico
Tanto quanto o verdadeiro comprado em leilão
Ante os mesmo mercadores de apreço combinado
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 22/01/2006
Código do texto: T102422
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:16)
leandro Soriano