Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLOR TINHOSA

Nadir A D'Onofrio


Hoje está tristonha,
Era tão segura de si,
Sentia-se uma fortaleza...
Bastou um vendaval e o galho,
Que à sustentava, não resistiu e se quebrou.
Quando acordou já estava caída no chão,
A flor saltitante, exuberante agora encontra-se,
Triste quase sem vida, sente-se definhar,
Parece que vai hibernar...
Só, que continuará lutando,
Tinhosa essa florzinha...
Poupando sua energia,
À espera da chuva que cairá!
Com isso sua energia irá recuperar,
A história se repete ao logo dos tempos,
É assim que acontece, com todo ser humano.
Nasce cresce, aprende engatinhar,
Fica em pé querendo começar andar.
Inseguro, tropeça vacila e cai,
Quantas foram as tentavivas,
Enfim ereto... consegue sozinho caminhar...

07/04/2005
Santos SP
Nadir DOnofrio
Enviado por Nadir DOnofrio em 09/04/2005
Reeditado em 28/04/2011
Código do texto: T10448

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Santos - São Paulo - Brasil
941 textos (96680 leituras)
145 áudios (12768 audições)
18 e-livros (4283 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:34)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor