Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aflitos

Da chuva que cai gritando
Faço esconderijo de meus gritos
Que saem assim, sufocando
Meus versos, aflitos! Aflitos!

Conflitos! Assim vagamos
Alma, corpo, vinho, conflitos
Comemos, bebemos, amamos,
Inevitavelmente, aflitos! Aflitos!

Pára a chuva! No mormaço deitamos
Suor, sangue, amor e delitos
Tal qual dois vagabundos tiranos
Amor e carne, aflitos! Aflitos!

Pára tudo, então amamos
Finalmente, os dois, aos gritos
Sarcásticos! Já nos alegramos,
Não menos aflitos! Peritos!
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 29/01/2006
Reeditado em 24/09/2008
Código do texto: T105781

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:15)
Júnior Leal