Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FIM DE PAPO


Não espia minha dor nem vigia meu choro,
Sou todo momento, sou sofrimento guardado.
Minhas lágrimas vêm de longa data, seu riso,
Incontida alegria ante a despedida, sozinho,
Somente eu e tuas histórias bem contadas.
Fomos amantes irreverentes, estridentes.
Fomos corpo e alma no calor da maior paixão,
Não há dúvida do passado, nem mesmo da mentira.
Eis ai o grande pecado, a ruptura de um sonho inventado,
Um bom achado que se foi na falta de confiança.
Eis o grande pecado, a mentira que guardou,
Que cercou um segredo insipiente, a falta de amor.
Como sempre, foi bom enquanto durou,
Mas dói na alma que perdeu seu rumo.
Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 01/02/2006
Reeditado em 01/02/2006
Código do texto: T106878
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:44)
Jose Carlos Cavalcante