Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mapas de Amizade

Pilchas e arreios, o meu lenço bem atado.
De rédea curta, o meu tobiano rosilho
Conhece trilhos, hoje em dia, onde um gaúcho,
Mesmo sem luxo, ainda andeja no lombilho.

Por onde passo, no meu tranquito teatino,
O campesino e o povoeiro têm respeito.
É deste jeito: De-a-cavalo pelo pampa,
Que a xucra estampa perpetua o seu destino.

Herói Rio Grande, onde o povo cavaleiro
Nos seus  apêros trança cordas sem idade.
Com liberdade, rédea, estribo e ferradura,
Pelas lonjuras, traçam mapas de amizade.

iberemachado@yahoo.com.br
Iberê Machado
Enviado por Iberê Machado em 02/02/2006
Código do texto: T107275
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iberê Machado
Viamão - Rio Grande do Sul - Brasil
30 textos (3289 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:59)
Iberê Machado