Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fome

Fome

A fome incontida me faz despedaçar sua carne.
A cada mordida , nacos de carne, sangue respingando para todos os lados.
Os gritos sendo substituídos por gemidos.
Os gemidos por suspiros.
Os suspiros por silêncio.
Carne quente, sangue quente, vísceras quentes.
Senti o seu calor
Pela boca, pela buceta, pelo seu rabo.
Agora experimento os orifícios feitos por mim.
Buracos apertados, elásticos, lubrificados com sangue
E com chantily da sua última sobremesa.
Minha língua percorre a pele dos seus olhos,
A curva dos lábios, agora silenciosos.
Sinto seus dentes.
Beijo seus cabelos, cheiro de suor
O bico de um dos seios através do vermelho viscoso.
Pelos perfumados nos meus dedos, enrodilhados
Presos nos dentes, no céu da boca.
Um coração sem pulsar jogado num canto
O último gozo fervente que jorra através da minha fúria!
Porra leitosa e acre que esfrego nas suas gengivas.
Ligo o gás enquanto faço poesia...

Roberta Nunes - 24/01/2005

Roberta Nunes
Enviado por Roberta Nunes em 11/04/2005
Código do texto: T10772

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roberta Nunes
Santo André - São Paulo - Brasil, 38 anos
13 textos (1317 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:05)