Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ensaio

Ensaio

Escrevo, as palavras saem como em um parto
versejo, velejo em mares gramaticais
o branco se fecha como um quarto
e as vírgulas são paredes naturais.

Minhas rimas fáceis e acidentais
meus versos tradução de pensamento
os pontos encerram como cimento
os meus sentimentos vicerais.

Lamento não ser tão ágil
quanto em minha adolescência
minha poesia torna-se frágil,
retrato fiel de minha carência.

Mauro Gouvêa
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 05/02/2006
Reeditado em 05/02/2006
Código do texto: T108198

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56514 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:25)
Mauro Gouvêa