Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Máquina

Como uma máquina enfurecida
Traz!Traz!Traz!
Sempre a trabalhar
De noite e dia
Traz!Traz!Traz!
Ela não pode parar

Faz tudo
Salta, corta e cose
Sobe, desce e volta para trás
Traz!Traz!Traz!
Não pára para descansar
A um ritmo louco sem recaídas
Traz!Traz!Traz!
Não pode nem deve parar

Roldanas partem, parafusos soltam-se
Traz!Traz!Traz!
Continua a andar
Na alegria e na tristeza
Traz!Traz!Traz!
Antes partir que quebrar

Guerras passam, muros caiem
E ela continua lá
Traz!Traz!
De dentes cerrados, não há dor
A chuva cai e o frio passa
Traz!Traz!
Não há ferrugem que lhe pegue

Os tempos passam
Novas tecnologias aparecem
Traz!
Mesmo assim não quer parar
Continua sem medo
Traz!

Pum! São assim as coisas
Trabalhar até um dia rebentar
Rigo
Enviado por Rigo em 07/02/2006
Reeditado em 07/02/2006
Código do texto: T109191
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rigo
Portugal, 31 anos
78 textos (4137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:18)
Rigo