Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO VALE DE OSSOS SECOS.


                   no vale de ossos secos,
                   morada de gogues,
um velho filósofo,
                                                        desolado,
                   chora, e chora, e chora.


                   a mão invisível reunifica:
                                                        põe tendões
                                                        põe carnes
                                                        põe peles
                   ergue templos
                                                        e serve, em taças de puro cristal,
                                                        o sangue dos oprimidos.


                   no vale de ossos secos,
                   há grandes muralhas:
                                                        impedem a independência
                                                        a emancipação
                                                        a Vida Plena.


                   no vale de ossos secos,
                   os Rios da consciência
                   desviam seus cursos.


                   no vale de ossos secos,
                                                        a Liberdade,
                   tão necessária,
                   é esfolada sutilmente.

Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 13/02/2006
Reeditado em 03/12/2009
Código do texto: T111442
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1003 textos (256594 leituras)
1 áudios (294 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:53)
Ary Carlos Moura Cardoso