Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morte em Vida - Resposta

Aconteço constantemente e às vezes sou inesperada.
Causadora do fim para um novo começo,
Odiada por muitos e às vezes amada.
Não sou a extinção da vida, como muitos vêem a pensar.
Pois faço parte de você e mato-lhe dia-após-dia para a consciência lhe despertar.

Se não houvesse vitalidade, ainda assim a vida existiria,
Mas seriamos um corpo sem alma e repletos de agonia.
Sem a vida eu nunca seria a tal chamada Morte, mas sou o que sou
Por muitos fugirem de sua própria sorte.
Quando estas vivo para umas coisas e para outras não
Não quer dizer que é metade morto e metade vivo,
É apenas um equilíbrio de razão e emoção, para optar os que ficam e os que vão.
Ser mais-ou-menos ou não, sempre dependerá de você para me obter,
Por que muitos me temem tanto se em partes já estou presente em seu ser?
Mas não se preocupes pois não serás um zumbi,
Se souber diferenciar a morte da vida...
Serei boa e má
Não me odeies por muita coisa às vezes levar.

Brilho nos olhos é vida,
Mas se os mesmos perderem o brilho
Não pense que lhes levarei a alma, pois sem alma você não resistiria.
Já lhe disse que um corpo sem alma, de pé não agüentaria?
Os olhos que só o chão sabem mirar,
Esses eu já levei comigo e só faltam se lembrarem que estão mortos para repousar.
A saudade existe para que um vivo não esqueça o que é felicidade ou tristeza.
Eternizar as lembranças de um momento querido ou ruim é um meio de auto se avaliar...
Mas se um morto viver de saudade,
Pode ter certeza que mais que um vivo ele não irá se lembrar.

Se morreres de vontade ou de pressa,
Completamente morto não poderá considerar.
Pois eu Morte, faço parte da vida
E para onde quer que você vá, eu vou estar.

Estão certos e errados os que afirmam que a vida é um sonho...
E muito mais ainda os que falam que eu não existo.
Se olhares pra fora sonhará eternamente...
E se olhares para dentro poderão viver completamente.
Existirei até mesmo quando o sonho acabar
Mas não me questione, pois meu dever é a todos um dia levar!

Ps: Este foi um poema q escrevi em resposta ao de um conhecido, caso alguém queira ler o que poema que faz as perguntas para essa palavras citadas acima, entre em contato q pedirei a autorização do autor para mandar.
Magia
Enviado por Magia em 22/02/2006
Reeditado em 10/06/2011
Código do texto: T115051

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Magia
São Paulo - São Paulo - Brasil
41 textos (2151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:29)
Magia