Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espelho turvo


O espelho reflete o rosto
cansado das noites em claro,
a boca guarda desagradável gosto
de restos, bebida e cigarro.

A pele, ressequido pergaminho
de traçados mapas, rotas de fuga.
A barba cerrada, espeto, espinho
cobrindo desleixada cada ruga.

Os olhos sanguíneos, dilatados
de assustadas pupilas que tanto vêem
testemunhas de homens condenados
que nada têm, nada querem, em nada crêem.

As mãos trêmulas condenam, acusam
os excessos das noites e madrugadas,
são trêmulas as mãos que abusam
dos carinhos falsos das mulheres perfumadas.

A arma jaz silente na gaveta,
no tambor, a pílula da cura imediata.
A trajetória é única, fatal e reta
e o espelho testemunha o homem que se mata.

12/08/03
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 25/02/2006
Código do texto: T116002

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56512 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:43)
Mauro Gouvêa