Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEU JEITO

Jeito sapeca de menina levada da breca, olhos negros,
íntegros e vivos como o luar mais romântico. Luar que
enaltece as estrelas na imensidão do universo e que te
acompanha, porque dentro da imensidão que participa,
tu és a estrela mais radiante entre todas.

Jeito contido de menina de juízo tem lábios de mel, é
doce e encantador com se tu fosses uma sereia do mar.
Sereia que entoa seu canto, as vezes mágico, às vezes
desesperado em busca do amor e como que enfeitiçado
sigo-te, flutuo, me perco, tento agarrar-te, mas na
imensidão tu foges e somes e isso me intriga.

Jeito eficiente que te torna mais atraente, és inteligente
como os personagens que marcaram a história. Personagens
que se foram, mas que marcaram, identificaram e assinaram
a sua maestria e dentro da tua eficiência tento te acompanhar, mas é impossível porque sempre me perco no meio das tuas resoluções determinadas e te perco no meio da multidão, dos corredores, dos números e entre as letras, tenho a sensação que estou em um labirinto e não consigo achar a saída.

Jeito místico me dás a impressão que carregas vários segredos, que te perturbam, que te emocionam e te fazem chorar, um algo mais que nem tu sabes o que é, ou sabes?
Mística, caminhas sempre em busca de algo que apure o teu tato, nas lagrimas quentes procuras teu esconderijo, no entanto tuas lagrimas, cessam rápido, renasces do nada e em segundo dominas e o mais duro golpe por pior que seja, cai diante de ti, rastejando ao teu sorriso maroto.

Jeito meigo, que seduz a todos, torna difícil entender o sentimento de que ti emana. Emana, deriva e enfeitiça e sabes porque? Por que não tens as respostas do que te questionam e isso machuca o teu peito, te maltrata e isso revela teu lado criança, que te domina, te fascina e não sabes o que fazer. Não sabes e te perguntas sempre.

Quando tudo parece perdido, surge teu sorriso, esperto, alegre, místico, eficiente, meigo e dás a volta por cima e prevalece tua vontade e coerência. E quanto tento entender o que fazer, tu somes em um passe de mágica, bem a minha frente, ainda tento te agarrar, mas minhas mãos passam no vazio e de repente volto à realidade, olho para o horizonte e me pergunto, quem é você?
J Larbak
Enviado por J Larbak em 28/02/2006
Reeditado em 13/01/2007
Código do texto: T116913
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J Larbak
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
78 textos (9224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:59)
J Larbak