Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CORVO E O DORSO

Múltiplos cadáveres se ampliam no cais
Profundeza ornamental e  senso comum
Maldizentes do mundo, rasgando a face
Luxúria dos homens é presa do demônio
Um pássaro anuncia a trilha do suspense

Vitórias, derrotas não são mais inimigas
O médico pede cura  ao paciente no leito
Transformação filosófica, perda da razão
O farol não mais ofusca o brilho cansado
As velas choram suas lágrimas cortantes

A força corpulenta atira-se na ociosidade
Beleza sediciosa é trancafiada na censura
Olhares sorumbáticos no rio Nilo amanhã
O berço da civilização manchado, sangue
A paz eterna, jactância, dialética do povo
Anderson Cirino
Enviado por Anderson Cirino em 02/03/2006
Código do texto: T117671
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anderson Cirino
Arujá - São Paulo - Brasil, 35 anos
15 textos (768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:44)
Anderson Cirino