Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema de um morto poeta desgraçado

Deste amor nada sobrou,
só sobrou uma solidão,me deixando sói
só me restou sonhar, e só
deixei me iludir e pensar
e de novo estou a recitar minha propria desgraça

Desta desgraça muito me restou,
restou sonhos,promessas e amores
tudo que você me prmeteu
tudo que você deixou de cumprir
tudo que você esqueceu de realizar para este desgraçado poeta

E disto nada tiro, só um tiro pela culatra
de você aprendi só uma lição,
tudo que se promete eterno, será eternamente ilusão
a desgraça do amor, destrói,magoa,ilude,acaba pra sempre
acaba pra sempre,mas sempre o quadro é repintado

Uma grande lição tirei
do seu amor e de você nada sei,
mas é sempre assim, é só assim, o amor
destrói,magoa,ilude, acaba pra sempre
parece que novamente acabou,mas espero novamente
recitar aquela poesia de amor.
cauan felipe
Enviado por cauan felipe em 04/03/2006
Código do texto: T118841
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cauan felipe
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 26 anos
11 textos (604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:41)