Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto





IR POR AÍ
ÀS CLARAS
O ROSTO LEVANTADO
O SORRISO A FLORIR
AO FIM DE TANTAS
TANTAS VEZES
A BOFETADA
NOS TER ASSENTADO NO ROSTO
DE TANTAS E TANTAS VEZES
NOS TEREM DERRUBADO
E DERRAMADO EM CHORO.
E DE TERMOS CAÍDO
EM TANTO TANTO ENGANO.
DE NOS TEREM ROUBADO
A CONFIANÇA
JUSTAMENTE NO INSTANTE
EM QUE PEDÍAMOS SOCORRO.
NÃO TER MEDO DE SER
VIAJANTE
SEM ESTALAGEM NEM PERCURSO.
CORRER A VIDA SEM SEGURO
NEM CERTEZA ALGUMA.
PINTAR O RETRATO NO ESCURO
E ESPERAR O DIA
EM QUE SE ACABE TUDO.

MAS AINDA ASSIM
DESINTERESSADAMENTE LUTAR
POR SER MELHOR
E REJEITAR O MAL.
CUSPIR-LHE UM NÃO
ROTUNDO
E ACEITAR O FUTURO
CAMINHANDO NO GUME.

NEGAR A SUJEIÇÃO
SEJA QUAL FOR O PREÇO
DE NÃO TER PREÇO!

NÃO NOS PERDERMOS NUNCA DO SONHO
DE OLHAR FIXO
NO ALÉM TÃO PERTO!



















Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 08/03/2006
Reeditado em 09/09/2006
Código do texto: T120623
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130526 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:19)
Maria Petronilho

Site do Escritor