Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desiguais

Quantas vezes a palavra igual,
Tornou-nos desigual, incertamente...
Fazendo-nos calar, tão imparcial,
Até no fundo de nossas mentes...
~
Quantas foram às vezes que fomos censurados,
Pelo passado que se fez presente...
Deixando as nossas virtudes de lado,
Taxando-nos como incoerentes...
~
Quantas vezes tentaram nos calar,
E assim o fizeram, então calamos!
Ficamos a deriva, sem repostas no mar,
E com nosso barco afundamos!
~
Alguma coisa tinha que mudar,
Temos a responsabilidade de ser felizes...
Depois do tombo, temos que levantar,
E guardar das feridas apenas as cicatrizes...
~
Não é fácil, mas sei que com luta se conquista!
No chão de nossa terra, somos a semente...
Que germinará em qualquer ponto de vista,
Da latinidade de nosso continente...
~
Pois nada nos calará novamente,
Nada de nada nos tornará desiguais...
Deste Brasil, somos a verdadeira vertente,
Matando a cede de justiça, nestes pontos cardeais...
Marco Ramos
Enviado por Marco Ramos em 10/03/2006
Código do texto: T121370
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Ramos
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
242 textos (16664 leituras)
5 áudios (355 audições)
3 e-livros (406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:06)
Marco Ramos