Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Negritude

           E desta negritude
           Tolhi minhas atitudes
           Entendi..., esta pele escura
           Não é nenhuma doença sem cura

           Lábios grossos, sentimentos expostos
           Gerações de sangue...
           Ontem e hoje, o chicote ainda tange
           Liberdade, a corrente range

           A não ser que o negro torne-se em branco
           Gerações regadas pelo pranto
           Por meus avós, por meus pais e por mim
           Esta luta não tem fim...

           Por tantos navios negreiros
           Pelo sexo promíscuo das negrinhas
           Que representa 99% nos puteiros
           Vive-se um racismo de entrelinhas

           
           
             
Helcio Gonçalves
Enviado por Helcio Gonçalves em 10/03/2006
Código do texto: T121524
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Helcio Gonçalves
Bacabal - Maranhão - Brasil, 56 anos
41 textos (2224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:03)
Helcio Gonçalves