Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS FAVELAS

Quanta infelicidade e tirania,
Crianças à toa de pés no chão,
É uma vida de eterna agonia,
Um cadáver estirado no chão.

Tráfico de drogas na esquina,
Aviãozinhos de futuro incerto,
Que foram adotados na esquina,
Que o caminho do crime é certo...

Quanta falsidade do tráfico,
Cesta básica aos carentes,
Eventos provêm do tráfico,
E remédios para os doentes.

Na rua, há um tiroteio imenso,
Há muitas balas perdidas,
Do marginal a "polícia" sem senso,
Há vidas inocentes perdidas...

Final infeliz do tiroteio sem solução,
Crianças amedrontadas chorando,
É cena dantesca de cortar o coração,
E inocentes baleados no chão chorando.

Todo comportamento é muito feio,
Traficantes trocam tiros e fogem,
Tudo é feito sem senso e receio,
Inocentes presos e drogas aparecem.

Essa cena de intensa violência,
Com saldo de injustiça social,
É a verdadeira incompetência,
Do aparato despreparo policial...

Provas são fabricadas e forjadas,
Inocentes acusados e condenados,
Pelo tráfico provas são anuladas,
E inocentes expostos são libertados.

A vitória do tráfico é muito real,
A comunidade é bem gratificada,
Para a justiça tudo é muito legal,
E para a mídia deve ser modificada...

É dever do Estado a competência,
O poder, a habilidade e não a violência,
A miséria se afaga com compoetência,
Em projetos sociais com inteligência.

Salvador-BA, 28/01/2006
Everaldo Cerqueira
 
EVERALDO CERQUEIRA
Enviado por EVERALDO CERQUEIRA em 12/03/2006
Reeditado em 08/12/2006
Código do texto: T122154
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EVERALDO CERQUEIRA
Salvador - Bahia - Brasil
91 textos (79159 leituras)
1 e-livros (187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:12)
EVERALDO CERQUEIRA