Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEDRA BRUTA TÂNIA AILENE

PEDRA BRUTA

TÂNIA AILENE


Hoje tenho o coração amargurado
pedra bruta, cansado
nos olhos só vejo tristeza.
 As lágrimas que escorreram
 um dia pela minha face
agora desapareceram.
O meu pensar desvairado e sombrio
já não alcança meu sonhar.
Quero gritar,  correr, xingar
meus pés parados
sem sair do lugar.
A falta de ânimo, estimulo,
o sofrimento calado sem perdão
a ausência de amizade, compreensão
me feriu magoou meu coração.
Me questiono o tempo todo:
Não agüento mais viver
 com uma faca no peito
 uma arma apontada para minha cabeça.
A dor anestesiada se faz presente
a maldade e inconseqüência
dói dentro do peito.
Não sei o que dizer, como fazer,
o que pensar, nem onde ir,
só sei que daria tudo para não existir...
Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 18/03/2006
Código do texto: T124713
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30278 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:37)
Tânia Ailene Nua Poesia