Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR, PAIXÃO, LOUCURA!

Você é a mais linda, das mais lindas! É
O sonho, que nunca sonhei e das
Coisas de amor que experimentei na vida, você foi,
E sempre será, a melhor de todas as vontades,

É o espelho da minha felicidade...

A maior das saudades, que me aconteceu!

Meu corpo atiçava o seu, sexo ardente que,
Ao som de bater de coxas, com
Irresistíveis, alucinantes olhares e
Os desejos da loba, que faminta uivava...
Rasgando o escuro da noite de lua cheia!

Eu não quero mais, parar de te amar!

Ao meu amor, posso tudo... Se num sono embriagante, lá no

Meio da tarde acontece, desperto...
E com seus olhos virando, com risos de puro veneno,
Línguas quentes se abraçam, fazendo de nós dois,
Homem-mulher em algum momento, uma só pessoa...
Os gemidos de amor, os gritos de prazer que ao longe se ouviam,
Rimavam com todos os versos de nossa poesia!

Logo que amanhece, se você me olhava,
Outro beijo gostoso rolava,
Uma loucura de amor que não tinha mais fim...
Coisa assim, juro, eu nunca vi!
Uma, duas, três vezes seguidas, menina e menino incansáveis ainda,
Riamos muito, você falava: Pensava que ia ser assim não... Muito bom!
Amo tanto e gritava com instinto animal, deixando aflorar a

Danada da vontade que em você, não para!
Erguíamos do nada, num esfregar de corpos suados,

Ao gozo intenso dos amantes... E
Mais gemidos se lançavam ao vento, era mesmo,
O mais perfeito, dos gritos de amor que já se tinha ouvido!
Risos de alegria, outra frase enlouquecida e mais uma vez aquela vontade,

Que não para... Parecia que não acabava nunca!
Uma maratona de amor, queria só, que o tempo ajudasse um pouquinho... Parasse!
Eu e você dormindo abraçadinhos, escutando o silencio da nossa felicidade!

Menina linda, você não está entendendo...
Eu sabia que ia doer, mas, nem tanto como


A saudade que está doendo. Mas te quero assim,  todos os dias,
Com seus carinhos, comidinhas na boca,
O  encaixe perfeito, fruto que naquela estrada eu não conhecia e
Neste momento, lambuzei-me todo de alegria! Foi
Tanta alegria junta, que todo mundo percebeu,
Eu e você nem ligava, mostrávamos mesmo, nossa felicidade pra todos,
Com beijos estalados, olhares insinuantes, chocolate quente nos lábios...
E em todos os momentos, jamais
Um homem e uma mulher amaram-se... Tanto!
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 21/03/2006
Código do texto: T126347

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470032 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:19)
paulo cesar coelho

Site do Escritor