Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Profundidade do Infinito

Não sei quanto é o infinito
Só sei que filosofar
Sobre tudo isso é tão bonito

Saber o que és o assunto
Que releva a questão
Será qie existe fim do mundo!?

É tão cego falar do futuro
Nós sabemos sonhar
Porque ficar tão inseguro
Trancado em seu lar

Só nos basta esperar algo que não vai...
Ser visto pelo nosso corpo são
Só se viajarmos no infinito, mas você sai...

Tens medo, temos medo
Dormes cedo, pra acordarmos cedo
A noite me enlouquece
E me traz um calor que não aquece

O infinito é medido com amor
Que é medido por sentimentos
Que mede do coração a dor
Que com ela não se tem medicamentos

Só a pessoa amada
Sem despedidas
Sem nenhuma mágoa
Umas vezes nas vidas...
-------------------------------------------
http://gustavovegas.blog.comunidades.net/
http://spaces.msn.com/gustavo-vegas/
O Escritor Randômico
Enviado por O Escritor Randômico em 23/03/2006
Reeditado em 08/04/2006
Código do texto: T127458
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Escritor Randômico
Curitiba - Paraná - Brasil, 28 anos
61 textos (5639 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:21)
O Escritor Randômico