Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Asas Partidas

Sou um poeta desdenhável
com aparencia nobre,
porem, desgraçado...
De nada me valho,
do passado tampouco
bem menos do futuro...
Presente bate-me a cara,
sem nada dizer
recolhe-se ao anoitecer.
De bruços, pávido ouço vozes,
escondo a débil linha
que cruza a sanidade.
Em descompasso,
personalidade alterada,
inferno que maltrata.
Matéria e espírito se confundem
na lama triste
que cobre o horizonte.
Já sem importância as velas brancas
das jangadas,
o azul infinito,
o verde que aflora...
Jamaveira
Enviado por Jamaveira em 23/03/2006
Reeditado em 08/07/2006
Código do texto: T127548
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jamaveira
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 62 anos
1943 textos (95972 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:25)
Jamaveira