Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No dia em que te foste embora

Notei no frio
Que fazia lá fora

No dia em que te foste embora

Tudo o que tinha lógica
Deixou de fazer sentido
Pela pequena enorme razão
De já não estares comigo

As estrelas, as constelações
Perderam o seu brilho
Foram contigo
Deixando no teu lugar incontáveis lamentações

Dúvidas do que fiz, ou que deixei de fazer
Por qualquer motivo
Deixei de algo te dizer

Sendo a partida não anunciada
Deixas-te tudo para trás
Com uma carta onde não estava a tua futura morada

Lá falavas do que fomos, e do que podíamos ter sido
Num futuro condicional
Que não fui capaz de escrever, e ainda hoje não consigo

Li e reli essas linhas, sem realmente as entender
Pensava que o que éramos
Éramos tudo o que pretendias empreender

Mas cada fim, inicia um novo começo
Mudando eu pois
E tudo o que faço e o que digo agora obsessivamente meço

Porque estou farto de finais infelizes
Já não tendo lenços para as lágrimas
Nem paciência para andar triste

Por isso decidi renascer a cada nova aurora
Criar uma nova vida
Para esquecer aquilo que me tornei

No dia em que te foste embora


Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 28/03/2006
Código do texto: T129744

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170338 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:22)
Miguel Patrício Gomes