Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Infinito Talvez...

Talvez eu quisesse mais do que és capaz de me dar
Algo que o meu coração romântico e apaixonado anseia
Sonhos que o tempo desfaz, mas não apaga
Ilusões em que concebo a minha vida tão só

Talvez num impulso de sensibilidade
Tenha criado em Ti a imagem que tu não podes reflectir
Porque tão simplesmente não é a tua, é a minha
O reflexo que ansiava encontrar em Ti

Talvez o meu coração abandonado quisesses
Só por um instante mágico que fosse
Ver em Ti o principe encantado por quem me enamorei
Desde o momento em que nasci

Talvez eu sonhe alto de mais
Como se a cabeça flutuasse longe do corpo
No espaço étereo onde tudo é perfeito
Porque a imaginação não têm limites ou barreiras

Talvez um dia eu consiga abrir os olhos e encontrar-te
Ou talvez não...não agora...não hoje...não amanhã
Mas talvez se eu continuar a acreditar, possa então acordar
Com um sorriso pela manhã só porque tenho um sonho

Talvez, nesta vida tão cheia de incertezas
Eu ache a alma gémea do meu corpo, da minha mente
Talvez...onde o fim é o recomeço eu volte a renascer
E a crer que és real, e que sofra o que sofrer vencerei

Talvez...talvez sim meu amigo
Ou talvez não, meu irmão
Ou simplesmente talvez coração
Eu me esconda mas não te afaste

Talvez nos caminhos tortusosos da vida eu aprenda,
Que o meu coração chora, e chora a toda a hora
Mas porque eu amo, porque eu gosto, porque eu dou
De mim ao outros em cada respirar

Talvez seja errado, eu sei bem que sim
Mas eu não consigo deixar de ser assim
Porque me preocupo e porque gosto de ver sorrir
Aqueles que amo, que gosto sem fim

Talvez um dia, alguém olhe para mim
E não veja a guerreira que finjo ser
E me veja tão simplesmente a mim
Aquilo que espontaneamente sou

Talvez nesse dia a chorar e a rir
No que tão simplesmente chamo "chorrir"
Eu encontre paz ao perceber que lutei
Mas finalmente encontrei

Alguém que me ame porque acredita,
Que o meu coração pode desabochar em mil flores
Em mil cheiros e sabores só ao saber
Que alguém gosta de mim como eu sonhei


Sonya
Enviado por Sonya em 28/03/2006
Reeditado em 05/08/2006
Código do texto: T129766
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonya
Portugal, 34 anos
170 textos (17294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:11)
Sonya