Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manifesto

Vai, vai, pode dançar
Comemore a justiça cega
Continue a bailar

Tire a vida do povo
E o suor que damos
Nos mate com este insulto

Pois um dia nos matamos
De tanto trabalhar
E vemos de presente;
O bailar do corvo

Isso; um manifesto de alegria!
O povo sofrendo, crianças morrendo
Se você olhasse, como se sentiria!?

Se alegre, nós estamos felizes também
Por estarmos vivos (...ainda...)
Apesar do manifesto rude e plebeu
Eu estou do lado do bem!

Dance, baile, grite, cante!
Enquanto vive bem
E que com o inferno se encante

pode aproveitar, enquanto puder
Pois o seu dia chegará
Esteja sua alma aonde estiver

Pra se salvar; sim tem saída...
Dê uma chance para aqueles
Que não tiveram nenhuma vida!

=========================================
http://oescritorrandomico.blogspot.com.br
O Escritor Randômico
Enviado por O Escritor Randômico em 29/03/2006
Reeditado em 10/04/2016
Código do texto: T130516
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Escritor Randômico
Curitiba - Paraná - Brasil, 28 anos
61 textos (5639 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:42)
O Escritor Randômico