Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGORA É TARDE - INTEMPESTIVO



Das inverdades, não quero ouvir,
Palavras e orações desordenadas,
Não serão capazes de me seduzir.

Não venhas com palavras tolas,
Ainda vou observar o sol-fora,
Solfejando uma única melodia.

Talvez, no amanhecer já te esqueci,
Quem sabe! Eu não queira lembrar,
As toalhas amassadas do passado.

Agora é tarde, é intempestivo,
Agora é noite, eu vou dormir,
Não quero nunca, jamais sentir,
Deixa, deixa-me voar e partir.

Não saberei mais o sabor dos beijos,
E tão pouco a temperatura dos seios,
Que derramaram suor na minha alma.

Nesta largueza de prazeres sem fim,
Latejando no meu olhar melancólico,
Já não envolves mais o teu perfume.

Oh Dieu! Oh Dieu! Amor partido,
Levou todos os sonhos de amor,
Longe dos teus beijos e abraços,
Uma casa se erguerá com saudades.




ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 01/04/2006
Reeditado em 07/10/2011
Código do texto: T132049
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055892 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:14)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor