Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Atesto que

Sou descrente
eminente realidade
fez-me assim.
Amarguei-me
nas retas estradas
deste caminho sem fim.
Agarrei-me
a um pedaço de sombra
poeira adjeta dos restos de mim.
Atesto.
Protesto.
Manifesto.
Bandeiras ergui,
hinos entoei,
flores plantei,
mas não encontrei
os jardins floridos
nem o acústico suave e cristalino
e sim, promessas desfeitas
envoltas em teias
ainda
prisioneiras em mim...
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 03/04/2006
Código do texto: T133265

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25403 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:36)
Dora Leal